Poema -  Desejo

“Por DEUS como eu queria.

Não! Eu não queria.

Por DEUS como eu queria!

Não, eu não queria.

Eu queria ser uma flor.

Não, eu não queria.

Por DEUS como eu queria!

Eu queria ser a abelha que suga o néctar desta flor

Por DEUS como eu queria!

Não, eu não queria.

Eu queria ser o bicho que come está abelha.

Por DEUS como eu queria!

Não, eu não queria.

Eu queria ser o homem que come este bicho.

Por DEUS como eu queria!

Não, eu não queria.

Eu queria ser o verme que come este homem.

Por DEUS como eu queria!

Não, eu não queria.

Eu quero!

Ser aquele que te faz feliz.”

 (Valdir Godoy - Dedicado a minha esposa Alessandra)